A PRODUÇÃO ONLINE DO GÊNERO MESSENGER: INTERAÇÕES VERBAIS E NÃO-VERBAIS NA PERSPECTIVA BAKHTINIANA

Priscilla Chantal Duarte Silva, Gustavo Miranda Guimarães

Resumo


Com o surgimento a internet novas formas de interação social foram diversificando as práticas discursivas, possibilitando o aparecimento de novos gêneros textuais. Os gêneros textuais consistem em complexas relações entre o meio de comunicação e a linguagem. Partindo dessa concepção e dos princípios Bakhtiniano de que os gêneros surgem a partir das relações sociais e regulam as interações e discursos, o objetivo desse estudo é analisar, por um viés bibliográfico, de que modo as práticas discursivas contribuem para o surgimento de gêneros textuais além de discutir e propor um modelo de concepção de gêneros digitais que englobe o MSN Messenger como um gênero textual considerando a noção de transmutação de gêneros. Dessa investigação, observamos que o MSN contempla uma nova forma de interação que comporta outros gêneros adaptados que ajudaram a compor o Messenger.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Júlio César Rosa de. A conversa na web: o estudo da transmutação em um gênero textual. In MARCUSCHI, Luiz Antônio & XAVIER, Antônio Carlos (Orgs). Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004, p. 91-109.

BAKHTIN, M. M. VOLOSHINOV, Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006.

BAKHTIN, Mikhail. Os gêneros do discurso. In: Estética da Criação Verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2003, p. 261-270.

BAZERMAN, Charles. Gêneros textuais, tipificação e interação. Tradução Judith Chambliss Hoffnagel. São Paulo: Cortez, 2005, capítulo 1.

BERNARDES, Alessandra Sexto; VIEIRA, Paula Michelle Teixeira. No discurso produzido em salas de bate-papo da internet, a descoberta de um espaço de produção de linguagem. IN: revista eletrônica ABRALIN.

CHAVES, Gilda Maria Monteiro. Interação online: análise de interações em salas de chat. In PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e (Org). Interação e aprendizagem em ambiente virtual. Belo Horizonte, FALE/UFMG, 2001 (Estudos Linguísticos 1), p. 37-73.

COSCARELLI, Carla Viana. Da leitura de hipertexto: um diálogo com Rouet et al. In ARAÚJO, Júlio César e BIASI-RODRIGUES, Bernadete (Orgs.). Interação na internet: novas formas de usar a linguagem. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005. p. 109-123.

CRYSTAL, D.. Language and the Internet. Cambridge. CUP, 2001.

ERICKSON, Thomas. Scoail Interaction on the Net: Virtual Community as Participatory Genre. Disponível em: http://www.pliant.org./personal/Tom_Erickson/VC_as_ Genre.html, 1997.

FONSECA, Lorena. Alocação de turnos em salas de chat e em salas de aula. In PAIVA, Vera Lúcia Menezes de Oliveira e (Org.). Interação e aprendizagem em ambiente virtual. Belo Horizonte, FALE/UFMG, 2001 (Estudos Linguísticos 1), p. 74-85.

HILGERT, José Gaston. A construção do texto “falado” por escrito: a conversação na internet. IN: PRETI, Dino (org.). Fala e escrita em questão. São Paulo: Humanitas, FFLCH, USP, 2000.

MARCUSCHI, Luis Antônio. Análise da Conversação. São Paulo: Ática, 1991.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Gêneros textuais emergentes no contexto da tecnologia digital. In MARCUSCHI, Luiz Antônio & XAVIER, Antônio Carlos (Orgs.). Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004, p. 13-67.

MILLER, C. R. Genre as social action. Quarterly Journal of Speech. 70, p. 151-156, 1984.

SILVA, Jane Quintiliano Guimarães. Um estudo sobre o gênero carta pessoal: das práticas comunicativas aos indícios de interatividade na escrita dos textos. Núcleo Universitário Coração Eucarístico. 2002. 208f. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Programa de Pós-graduação em Letras – Estudos Linguísticos

SWALES, J. M. Genre Analysis: English in Academic and Research Settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.

XAVIER, Antônio Carlos dos Santos. O hipertexto na sociedade da informação: a constituição do modo de enunciação digital. 214f. 2002. Tese de doutorado. Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Estudos da Linguagem. Programa de Pós-Graduação em Linguística Campinas, SP, 2003.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (Impresso): 1517-9257

ISSN (Eletrônico): 2448-1165

Papéis - Revista do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens

Centro de Ciências Humanas e Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul