CORDIALIDADE: VIA DE MÃO ÚNICA – O MESMO QUE VAI... VOLTA NA CONTRAMÃO: APONTAMENTOS ACERCA DE “TRAÇOS BIOGRÁFICOS DE LALINO SALÃTHIEL OU A VOLTA DO MARIDO PRÓDIGO”

Elanir França Carvalho

Resumo


Ao autor João Guimarães Rosa (1908-1967) atribui-se qualificativo de “pensador do Brasil”, assim como outras fórmulas correlatas: por exemplo, “retratista”, “intérprete” do país. A referência o ajusta ao lado dos clássicos ensaístas nacionais da primeira metade do século XX. Esta abordagem de “Traços biográficos de Lalino Salãthiel ou A volta do marido pródigo”, da obra Sagarana (1946), acompanha tal perspectiva. A narrativa dramatiza um dilema brasileiro, representando, de forma cômico-satírica, certas condições e aspectos da organização, formação de nossa sociedade, no âmbito sociopolítico. Na urdidura literária articulam-se imbricadas temática e forma estrutural do enredo na produção de sentidos. O recorte deste estudo centra seu argumento na elaboração literária da narrativa e no conceito de “cordialidade”, de Sérgio Buarque de Holanda. A propósito da atualidade e força do debate acerca do tema, ainda na ordem do dia, o sociólogo Francisco de Oliveira publicou artigo intitulado “Jeitinho e jeitão – uma tentativa de interpretação do caráter brasileiro” (2012), tendo como tese a defesa de que atributos das classes dominantes brasileiras são transmitidos às classes dominadas, o que constitui o caráter nacional. Circunscritos ao âmbito dessas questões convergem os apontamentos propostos sobre o texto rosiano.


Texto completo:

PDF

Referências


BOLLE, WILLI. Grandesertão.br: o romance de formação do Brasil. São Paulo: Duas Cidades; Editora 34, 2004.

CANDIDO, Antonio. A educação pela noite e outros ensaios. 3.ed. São Paulo: Ática, 2000.

DUARTE, Paulo. Livros de 30 dias. Revista Anhembi, São Paulo, ano II, v. V, n. 15, p.528-531, fev. 1952.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2003.

HOLANDA, Sérgio Buarque de. Raízes do Brasil. 26.ed. São Paulo: Companhia das Letras,1995.

HUTCHEON, Linda. Uma teoria da paródia: ensinamentos das formas de arte do século XX. Traduzido por Teresa Louro Pérez. Lisboa: Edições 70, 1985.

OLIVEIRA, Francisco de. Jeitinho e jeitão: uma tentativa de interpretação do caráter brasileiro. Revista Piauí, n. 73, out. 2012. Disponível em: Acesso em: 8 jun. 2013.

PACHECO, Ana Paula. História, psique e metalinguagem em Guimarães Rosa. Cult, São Paulo, n. 43, p.42-47, fev. 2001.

RONCARI, Luiz. O Brasil de Rosa: mito e história no universo rosiano - o amor e o poder. São Paulo: Unesp, 2004.

ROSA, João Guimarães. Sagarana. Ilustrado por Poty. 10.ed. Rio de Janeiro: J. Olympio, 1976.

SHEDD, Russel (ed.). Bíblia Shedd: Antigo e Novo Testamentos. Traduzida por João Ferreira de Almeida. 2.ed., rev. e atual. São Paulo: Vida Nova; Brasília: Sociedade Bíblica do Brasil, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN (Impresso): 1517-9257

ISSN (Eletrônico): 2448-1165

Papéis - Revista do Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens

Centro de Ciências Humanas e Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso do Sul